10 de maio de 2007

Vocês conhecem essa moça?

Espremida entre casos de amor e sorrisos de criança, sempre desconfiada, franzina, mas indiscutivelmente, linda.
Tem tantas sósias, que às vezes, até mesmo elas sofrem emaranhadas em seu próprio engano. Já soube de sósias se matarem ao descobrir serem sósias.

Vive um pouco curvada, quem não a conhece bem, tem a impressão de que se esconde com medo de ser mal interpretada.
Eu, que já a encontrei tantas vezes, entendo bem seu problema de identidade. Pode parecer um paradoxo, mas carregar o peso do nome que tem, não é fácil.

Embora todos a adorem, ser a Felicidade, não é tão lindo assim.
Da última vez em que a vi, nem vi direito, andava com dificuldade numa festa cheia de amigos. Estavam quase todos lá.
A Inveja, o Rancor, a Tristeza, até a Solidão, que acreditem, saiu do armário e está de caso com a Frustração.

Ela, a Felicidade, acostumada a ser sempre o centro das atenções, não se importava em ouvir seu nome tantas vezes.
O que a chateava mesmo, era ver tantas pessoas queridas, conhecidas de infância, procurando por ela em vão, em lugares onde ela nunca esteve.
Eu soube por aí que outro dia ela ameaçou sumir.

Acordou e ao abrir o jornal viu uma cara que nao era sua, muito embora dissesse o colunista era mesmo ela.
Na foto, uma sósia jantava com o Egoísmo e a Futilidade no restaurante do Hipócrita.
Depois disso ela sumiu. Ninguém soube dela por muitos dias.
A crise foi tamanha que até mesmo a Inveja ligou pedindo que voltasse.
Pois sem ela, a coitada estava definhando.

Lembrei dessa moca hoje, enquanto arrumava meus armários.
Encontrei uma caixinha de música, presente dela.
Um casal de bailarinos, se ama enquanto rodopia , e quando acaba, basta dar corda e pronto. Tudo volta a ser como antes.
Não posso voltar algumas danças com corda, mas a cada volta, vejo de novo seu rosto la dentro.
Seu sorriso me diz, vai, escuta a musica e danca, rodopia mais uma vez pois so as voltas sao capazes de te fazer infinita.




A Felicidade adverte, Inveja faz mal a saúde!




15 comentários:

rafaella disse...

LINDO!LINDO!LINDO!
ESTOU APLAUDINDO DE PÉ...

BEIJOS

Marcio Pimenta disse...

Nossa Giovanna, que lindo! As relações que você faz entre história e sentimento é para, como disse a Rafaela, aplaudir de pé. AMEI!

Beijos.

Marcio Pimenta disse...

As lembranças tomaram conta de mim hoje também. Dá uma passada lá no blog e desculpa por pedir aqui nos comentários, mas acho que você vai gostar.

Beijos!

Lorenzo disse...

Encontrei-a ontem! Estava acompanhada de uma Morena LINDA! cabelos lisos!
A morena foi embora :(, ela não.

Hoje,to achando que elas voltam!

see you? beijos?

Enzo :)

Matheus Vaz disse...

Então cuidado pra ñ passar da linha, pq na minha opinião se melhorar mais do q as virgulas ate estraga o blog. Tá de parabéns ;)

Iara disse...

É Giovanna, esta moça está por aí, difícil é enxergá-la com tanta gente passando apressado na frente!
Muito bonito seu post. Você escreve divinamente.

beijos

Lidiana de Moraes disse...

Olá Giovanna!
Que bom que você gostou do texto sobre a Amélie! Obrigada pelos elogios!
Adicionarei o seu endereço na minha lista de blogs recomendados!
Espero sempre sua visita!
Beijos Lidi

Anônimo disse...

Opa!Opa! To sabendo que tem jornalista gringo perdendo a cabeça e os modos por causa dessa tal morena aí.
Saiu no jornal: Irlandês chora as pitangas por causa da polpa sem papa. Foi encontrado chorando num bar chamado Vaca Véia.

Adorei seu blog,Giovanna, pena não ter dado o endereço pro gringo,heheheh

Anônimo disse...

hummm...delicia!!! encontrarei-a hj mesmo!..."Felicidade" averte:.......

GIOVANNA disse...

Meninos!Meninos!
O intuito do blog é discutir idéias,textos, novidades...

Para todas as outras questões, e-mail,telefone ...

Só mais uma coisa:
A fidelidade adverte: desconfiar,faz mal à saude.
Quem gosta cuida e quem cuida* tem!

Para todos os outros comentério, muito obrigada! beijos à todos

Anônimo disse...

agora eu vi verdade....adorei,rsrsrsrs.....até logo+...

Anônimo disse...

Muito bonito, Parabéns!
Às vezes, sinto falta das horas que passei ao lado da Felicidade, pois, agora, a tristeza se instalou em casa e não tá querendo sair, diz que tá difícil encontrar outro lugar pra ficar.

Beijos

Fábio C. Martins disse...

Muito bonito, Parabéns!
Às vezes, sinto falta das horas que passei ao lado da Felicidade, pois, agora, a tristeza se instalou em casa e não tá querendo sair, diz que tá difícil encontrar outro lugar pra ficar.

Beijos

Mariana disse...

É como bem disse o poeta " Tristeza não tem fim, a felicidade sim"

Muito bom seu texto,parabéns.

beijos,

Mari

a lice disse...

Parabéns pelo blog!

Beijinhos de boa semana!