6 de junho de 2007

Carta ao meu amigo indeciso

Uma pessoa muito querida está triste hoje. Meu amigo está perdido em meio a sentimentos confusos. Dores amalgamadas em amores dispersos. Está desmotivado. Ou talvez, triste por motivos errados.

É feriado! É tempo de estar com pessoas queridas. Dar um tempo no trabalho. Pisar na areia ou curtir a montanha.

Aproveite o Corpus Christi e enterre seus mortos. Seus medos. A vida está passando.
Você vai vivê-la ou vai assisti-la passar? Vai escolher ou vai ser escolhido?
Não perca tanto tempo para ganhar de volta o SEU tempo. Inspire-se nas palavras de Drummond:

"Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso: Se iludindo menos e vivendo mais!!! A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável. O sofrimento é opcional."

Carlos Drummond de Andrade

Bom feriado!

4 comentários:

Jade disse...

Como sempre, Drummond está certissimo!

è uma pena que colocar em pratica seja tão dificil...

Marco disse...

Você e o Drummond estão absolutamente certos.

bom feriado!

beijos

diovvani mendonça disse...

Olá, Giovvana!
Sábias palavras.

Deixo aqui o resumo dum poeminha.

"Hoje vivo
TAO nu
presente-ao-vivo
que nem arrisco
abrir
a tampa da caixa."

Boa Esperança? Uma vez quase cheguei a ir cantar num tradicional festival de música que tem por lá. Não conheço sua cidade, mas conheço e gosto muito de "...nós os poetas erramos / porque rimamos também / os nossos olhos / nos olhos de alguém que não vem..." do Lamartine - para mim, é das mais belas canções da MPB. Prometo aos poucos, ir lendo os seus escritos que me parecem ser muito bons. AbraçoDasGerais

Anônimo disse...

ho apprezzato molto nel rivederti.....e continuo a pensarti!!!baci di cuore...