21 de agosto de 2007

De volta a floresta

Depois de uma passagem pelas portinhas do lado de lá (tive uma dor de cabeça que me levou ao hospital, as causas passaram por tumor, aneurisma, vírus nos nervos e acabou mesmo em nevralgia por estresse), estou de volta. Emprego novo, ânimo novo, perspectivas novas e idade nova! Logo mais continuarei a ser uma balzaquiana.

E por falar em novidades, estou me divertindo na redescoberta de detalhes que estavam esquecidos no tempo. Em meio ao tic tic das teclas de computador e barulhos de impressora, um som quase lúdico; uma maquina de escrever.

O Sr. Jurandir, empregado mais antigo do escritório ainda usa as mesmas folhas de papel carbono e acreditem, acabo de sentir aquele cheirinho de escola primária, liquid paper! Ah, sempre que ele pede para alguém enviar algum e-mail , desconfiado, liga em seguida para o destinatário, “vai saber o bichinho se perde no caminho”.

2 comentários:

Caco disse...

O Sr. Jurandir deve ser uma figurinha.
Pelo aniversário, seja quando for, parabéns e tudo de bom.
Beijo & stay well.

julio de castro disse...

sábio sr. jurandir, que não troca a fita de duas cores(com seu saudoso cheirinho de tinta tipográfica) por esses teclados desconfortáveis. bom, parabéns pela idade nova, emprego novo, saúde nova e et cetera. e é bom ler você de volta.

abraços antiambientais