29 de setembro de 2006

Mais uma sobre as eleições

Sabe aquele vizinho barulhento, aquele primo invejoso? Todo mundo já pensou em matar alguém um dia. Pois é, agora pode. A lei proíbe a prisão antes das eleições. Aproveita que esta é a época certa.Agora, se você é o vizinho barulhento,cuidado.
A legislação eleitoral determina que nenhum eleitor pode ser preso na semana das eleições, a não ser no caso de prisões em flagrante ou cumprimento de sentença condenatória por crime inafiançável. Neste ano, a determinação começou a valer na terça (26) e dura até 3 de outubro --48 horas após a conclusão das eleições.
Isso mesmo, só não pode ser pego em flagrante, ou seja, não chama a polícia antes. Mas depois pode chamar, pode até contar tudo e sair andando. Foi o que fez Adriano depois de matar a mãe. Mas antes, enquanto os assassinos contratados por ele faziam o trabalho, ele, o futuro herdeiro, assistia ao jogo tranqüilo em casa.
Se alguém quiser pode até matar algum candidato a presidente. Melhor não dar idéia...


estudante universitário Adriano Saddi Lima Oliveira, 23, confessou nesta quinta-feira (28) que pagou R$ 40 mil a dois homens para matarem sua mãe, a empresária Marisa Saddi, 46, segundo policiais do Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos) de São Paulo. A polícia, contudo, não pode prendê-lo devido à legislação eleitoral.

4 comentários:

Menino Maluquinho disse...

como diz o José simão, esse é o país da piada pronta...

Jan Michael disse...

E vida longa ao país da impunidade!

André disse...

também li essa notícia. lamentável!

Alex disse...

gostei dos quadros lá no teu site. e você é linda. :) não parece ter idade de já ter feito isso tudo. está em SP agora?