18 de outubro de 2006

Escolhas ou ilusões

Vivemos num mundo onde a informação é tão rápida que muitas vezes muda antes de chegar ao destino. Esta velocidade no mundo físico se tornou ansiedade e angústia nas pessoas.
Atualmente, nossa vida é uma escolha diária, o que significa milhões de renuncias todos os dias. Já pensaram como a variedade pode nos fazer infelizes?

Nada mais é simples. Vamos ao super-mercado comprar leite, temos que escolher entre leite integral, desnatado, vitaminado, com cálcio, sem cálcio, semi-desnatado, sem proteínas do leite, de soja, de vaca, de cabra, se bobear tem até leite de ET´S por aí.


Esses dias, me ligaram para fazer uma pesquisa sobre os produtos que eu costumava usar em casa, como estava de ótimo humor resolvi ajudar. Esse humor durou até eu ouvir o tamanho da lista de opções para cada produto. Só de geléias de morango tinha mais de quinze.

Vejo que as pessoas estão sempre angustiadas, tensas. E o tempo? O que fazer com nosso tempo livre? São tantas as opções que gastamos 90 % do tempo pensando no que fazer e quando decidimos, já acabou.


Eu sempre fui viciada em informações, queria saber tudo o que estava acontecendo no mundo. Hoje, estou tentando me desinformar um pouco. Tirar um pouco de tanta informação inútil que recebo todos os dias. Nessas horas me arrependo de não ter acabado a faculdade de psicologia (fiquei na dúvida entre muitas escolhas e acabei mudando de faculdade).


Imagino que seria muito difícil escolher uma especialização, afinal hoje em dia tem até psicólogos de cachorro, gato... O pior é que o mundo está cheio de variedades para absolutamente tudo, de escova de dente até mulheres. Será que é esta a razão do povo Brasileiro estar tão confuso na hora de votar?

12 comentários:

Carol Oliveira disse...

Eu, por exemplo, perco bastante tempo escolhendo, escolho qual catraca do metrô vou passar, qual lado da rua vou andar, qual escada vou subir. Acho que essa coisa de escolha acaba se tornando uma compulsão. E por mais que elas tomem um bom tempo da nossa vida, eu gosto de escolher!
Adorei aqui!
Até mais.

Cássio Augusto disse...

Opa... a velocidade da informação é complicada mesmo... e o excesso entào... nem se fale... mas o importante é sabermos filtrar o que é informação do que é manipulação... dae... complica mais ainda!!! hehe... vlw!!!

Fábio Valentim disse...

Obrigado e volte sempre. O teu blog também é bastante interessante. Beijos.

Felipe disse...

Realmente, se não tivermos a plena sabedoria para lidar com a informação, corremos sério risco de vivermos sempre indecisos...

Obrigado pela visita no meu blog..

Um abraço

Chapolim disse...

Isso é realmente complicado. Ultimamente eu tenho me dedicado mais a decidir em que bar beber e se faço um fino ou uma vela.

Leo disse...

Escolher é algo bom e saudável. O problema é como as pessoas não sabem usar essa velocidade na transmissão de informações em favor delas mesmas. E isso, minha amiga, independe do nível intelectual de quem recebe informações.

Belo blog. Abraço!

Edson Junior disse...

Belo texto; bela reflexão. Bom dia.

Segunda Pele disse...

Gostei do seu blog! Muito bom!

Carlos disse...

Obrigado pela defesa la do meu blog!!! seu blog e muito bacana tb!!


um abraço!!

Nao tem Sentido disse...

Po, legal, gostei do seu blog. Parabéns. Valeu por comentar no meu. Curti mesmo o seu blog e vou linkar no meu; Bons textos, bem leves e que chama a atenção. Bjs

* BïåNå * disse...

Legal seu blog!

**Bjs!**

Pri disse...

Adorei o texto. Me identifiquei muito. Eu estou na fase de me desesperar com tanta informação, tentando assimilar as coisas mais importantes. Mas mesmo filtrando, é uma sobrecarga enorme.
Muito legal o seu blog.
Abraço.