1 de novembro de 2006

Diário de uma cidade maravilhosa e ambígua

Vir ao Rio é sempre mais que uma visita entre vizinhos. Esta cidade esconde a cada esquina o fascínio da ambíguidade da alma carioca. Aos olhos de uma paulista acostumada ao cinza, a variedade de verdes choca com classe.


O sol, ainda criança quando o avião pousa, ilumina a cidade envolvida no abraço infinito de uma, quem sabe, das sete maravilhas do mundo. Já no leblon, acompanhada de uma deliciosa solidão programada, deixo as malas no hotel e sento tranquila num restaurante com mesinhas na calçada. Tem coisa mais charmosa que ter um Rio de Janeiro como decoração?


Enquanto espero o coco gelado, passos leves vão de encontro a algum compromisso marcado. Cariocas passam assobiando. Sabe aquele sorriso ensaiado que inventamos ao cruzar com alguém nas ruas? . O sorriso do povo aqui é honesto. O sorriso carioca tem mais felicidade que a alegria paulista, escapa não é empurrado.


De volta ao hotel, com cor e sorriso de carioca, tomo banho e falo com as amigas que deveriam estra a caminho. O aeroporto está um caos, não devem chegar tão cedo. Para passar o tempo vou a farmácia, vi que tinham várias por perto.


Sob o escuro incógnito da noite, o medo toma o lugar da calma. Os passos antes leves, agora são rápidos e secos. A cidade parece outra. No lugar da farmácia, agora está um balcão blindado de banco. Grades e vidro anti-bala protegem o atendente.


Do outro lado da farmácia carioca, uma moça opera o microfone e uma portinha também blindada por onde é entregue o remédio, o dinheiro e a realidade de uma cidade que vive aos pés da montanha de revolta e medo.

5 comentários:

luizgusmao disse...

oi, giovanna. vi um comentário seu no blog do eduardo carvalho em q vc se referia ao "deserto tártaros", do buzatti [um dos romances mais importantes d minha vida] e decidi fazer uma visita.

gostei do seu post. fui ao rio umas duas vezes [ambas para fazer provas de mestrado] e sempre saí d lá com a impressão dq a cidade é menor. espremida entre mar e serra. tão diferente deste planalto brasiliense q adoro.

qto à simpatia do povo carioca, guess what: não percebi tanta diferença assim. na verdade, ele me pareceu até mai irritadiço. bom, deve ser pq fiquei hospedado num hotel do centro, afastado das praias.

é isso. foi um prazer conhecer seu blog! até mais!

luiz disse...

oi.......vi seu blog lah no orkut e resolvi passá aqui pra ve.....eu gostei mtu dos textos q vc escreve....achei mto legal seu blog....viu...dah uma passada lah no meu tamem...heheheheh....
ele eh novo....ai pod falá c tah bom ou naum
t+


http://luiziul.zip.net/

as_estrelas disse...

poxa amei seu blogger
seus textos
obrigado por visitar o meu
sempre que possível
vou dar um pulinho aqui

se cuida

Márcio Pimenta disse...

Linda descrição da cidade! Esta leitura do cotidiano sempre me fascina.

Beijos!

Eduardo Carvalho disse...

Ótimo post sobre o Rio.