24 de abril de 2007

Temos o que?

“Os italianos têm design, os franceses têm marca, os americanos têm mercado, os chineses têm preço. E nós, temos o quê?”

Bastou a Gloria kalil soltar essa, para a imprensa costurar muito pano para pouca manga e arrematar agulhando o nosso país por falta dessa tal “identidade” perante o resto do mundo.

1- Desculpem minha ignorância, não sabia que todo país tem necessariamente, que ter um (apenas um atrativo comercial).

2- Pensando aqui com meus botões. Está para nascer o italiano que consiga desenhar melhor arquitetura que a Amazônia. Não sei bem o que ela quer dizer com marca, mas se está falando de moda, nunca vi tantos pés, não só franceses, mas por toda a Europa, usando uma só marca; Havaianas! Certo que não é nenhuma chanel, mas vai para europa no verão e pergunta em qualquer loja qual a marca mais procurada.Também com tanta praia, não da para pensar em terninhos chanel.

3- Quanto aos americanos, a bem da verdade, a primeira coisa que vem em minha cabeça são os loucos armados ou guerra ou “brain wash”. Mercado? Eu diria cultura do consumismo exacerbado. Os EUA estão com tudo economicamente, são poderosos, mas honestamente, não troco nosso charme desajeitado por sua classe premeditada.

4- E os Chineses? Durante todo século XX seu povo sofreu horrores. Caiu nas mãos de Mao Tse-tung, um tipo de ditador comunista único, que fez do território chinês um vasto campo de experimentação humana e social, transtornando a vida de mais de 700 milhões de chineses com as experiências macabras do “Grande Salto para a Frente”, reforma no campo que levou à fome e à morte milhões de pessoas, e “A Grande Revolução Cultural Proletária”, uma conjuração da força bruta da juventude chinesa ignorante ( “Guardas Vermelhos”) contra o que ele considerava a “tirania dos eruditos portadores de óculos” (os intelectuais), sem dúvida um massacre sem precedentes na história da humanidade. Com esse passado, eles têm mesmo é que ter algo a oferecer ao mundo.


5- Voltando à questão. E nós, temos o que? Além da Amazônia (que a meu ver já basta), temos a beleza (gerando muito lucro com campanhas milionárias e modelos que não precisaram de nenhum design para saírem perfeitas), temos criatividade e o mais importante, caridade. Vocês sabiam que os brasileiros estão no topo da lista do bem? É, temos muita coisa ruim, a começar pela Zona eleitoral, bem descrita no título de eleitor. Mas zona por zona, eu fico com a nossa e ainda acredito que ao contrário do que dizem por aí, o único problema do Brasil é o povo. Temos muita história ainda para ser escrita e algum tempo para escolher o que vai na lista da Gloria Kalil.

Isso pode até parecer orgulho ferido. No fundo, é isso mesmo.
Não gosto de ver o orgulho de ser brasileira ferido, nem que seja por agulhas de alta costura. Agora, que o Brasil ta merecendo umas agulhadinhas...

6 comentários:

Anônimo disse...

...adoro essa "brasileirinha"!!!...bjos

Fábio disse...

Também não acredito que ter uma identidade seja algo fundamental para uma nação. Bom, e se for, então que pegue a identidade de maior país com água potável do mundo, ou então, a maior floresta equatorial do planeta.

Tem certas pessoas que deveriam mudar para outros paises ao invés de bater no peito e dizer que é costureira e brasileira... tsc tsc tsc...

Mas só um detalhe...
Se ela citou os franceses como tendo marcas, espero que não seja marcas gráficas, pois, eita povinho ruim pra design. Pegue o logo do "carrefour"... você sabia que aquele símbolo do lado do nome é um "C" disfarçado? Então, talvez eles sejam bons em disfarce, pois, aquilo, pra mim, não é um C nem aqui nem na China. ;)

Beijos

Caco disse...

Gosto da frase, vive la différence. Sim, porque somos todos muito diferentes e por isso somos únicos. Não dá para dizer que somos melhores ou piores.

O ideal seria que nos conhecessemos todos e aprendessemos um pouquinho com cada um. Os americanos com a nossa flexibilidade, nós, com o rigor europeu, os franceses com...

Faríamos um mundo mais respeitosamente interessado uns pelos outros.

Beijo & stay cosmopolitan.

Anônimo disse...

TEMOS VOCÊ!!!

BEIJOS,

PEDRO disse...

CONCORDO COM TUDO DITO POR TODOS...SÓ Ñ PODEMOS ESQUECER QUE Ñ 'CONSTRUIMOS" A AMAZÔNIA...NA VERDADE ESTAMOS DESTRUINDO...FICA MEIO DIFÍCIL SENTIR ORGULHO DE ALGO QUEM NEM FIZEMOS E ESTAMOS MALTRATANDO...

Flavio disse...

Muito bom!